Grávida é assassinada pelo marido, que queria arrancar o feto de sua barriga

11:52 |

Bizarro

30/06/2017




Foto: Reprodução
O crime aconteceu na noite do último domingo (25), na aldeia de Jandi Kalan, de Ludhiana, na Índia.
Em um ato de violência bárbara, uma mulher grávida de sete meses foi morta depois que seu marido e cunhado supostamente pressionaram seu estômago até o feto sair.

De acordo com a polícia, os acusados acreditavam que a mulher estava grávida de uma menina pela segunda vez.

O crime aconteceu na noite do último domingo (25), na aldeia de Jandi Kalan, de Ludhiana, na Índia.

Veja também

A vítima foi identificada pela polícia como Manjit Kaur, de 32 anos.

Os acusados do crime foram identificados pelas autoridades locais como Irvinder Singh, marido da vítima, e seu irmão, Nirmal Singh.

Curtiu? Siga o PORTAL DO ZACARIAS no Facebook e no Twitter.

Conforme informações da mídia local, ambos foram presos em flagrante.

O pai da vítima, identificado como Ravinder Singh, disse à polícia que um aldeão o informou na segunda-feira (26) que ele havia escutado o choro de sua filha no final da noite de domingo.

Ele disse que a família não conseguiu dar uma resposta convincente sobre o paradeiro de sua filha, e que eles limparam as manchas de sangue de seu quarto.

De acordo com o pai da jovem, sua filha foi torturada pelo esposo anteriormente quando também teve sua primeira filha.

Forçada a fazer aborto


Quando ela descobriu que estava grávida pela segunda vez, estava sob pressão para fazer um teste de determinação de sexo.

Ainda de acordo com o pai da jovem, a vítima foi forçada pelo marido a fazer um aborto, mas ela se recusou.

Ravinder afirmou que o marido de Manjit a ameaçava com terríveis consequências se ela desse à luz uma menina.

O delegado de polícia de Sidhwan Bet, Paramjit Singh, disse: "Seu marido e cunhado tentaram abortar forçadamente o feto.

Eles amarraram as mãos e continuaram pressionando o estômago até o feto sair.

Recuperamos, com muita tristeza, o corpo e o feto dos campos."

A polícia prendeu o marido e o irmão com base na queixa do pai.

Segundo a polícia, eles estão a procura de um médico que supostamente teria os ajudado com o "aborto".

Uma FIR foi registrada contra os dois e ambos foram acusados de assassinato, causando um aborto sem o consentimento de uma mulher.  

Blasting

1 comentários:

Blogger disse...

Do you need free Google+ Circles?
Did you know that you can get them ON AUTO-PILOT AND TOTALLY FOR FREE by using Like 4 Like?

Postar um comentário