Desfile dos Carros de Lenha homenageia 300 anos do encontro da imagem de Nossa Senhora e 360 anos de São Roque

15:04 |





(Foto: Marcos Akira)
A grande festa para celebrar os 360 anos de São Roque e seu padroeiro está marcada para começar neste domingo, 30, às 10h, com a tradicional Entrada dos Carros de Lenha, que em 2017 homenageia o Ano Mariano, em comemoração aos 300 anos do encontro da imagem de Nossa Senhora nas águas do Rio Paraíba do Sul no ano de 1717. Os muladeiros de São Roque e região também participam. O desfile sairá da av. Bandeirantes e marca a abertura da festa, que contará com diversos shows, além da grande quermesse nas ruas centrais da cidade entre os dias 29 de julho e 16 de agosto.
Os festeiros de 2017 Itacir Ribeiro Lopes, Ligia Maria Carlini Ribeiro Lopes, Vera Lucia da Luz Diez Vecino Kono e Lauro Ossami Kono preparam uma grande festa.
As atrações musicais têm abertura no sábado com a banda Sinfônica Conselheiro Mairinky, e no domingo quem comanda o palco na praça da matriz é Bluecash. Todos os shows começam a partir das 21 horas, até o dia 16. Além disto, haverá apresentações de shows de calouros, orquestras e corais. O artesanato local será exposto na Praça da República.

O Desfile
Sob a coordenação e execução de José Carlos Dias Bastos, o Zé do Nino, e Joberto Alves, o desfile é preparado por uma equipe de profissionais que se dedica dia e noite à confecção das artes que compõem o evento. “O primeiro desfile com tema foi em 1985, e falava sobre os moradores rurais que traziam prendas para São Roque. Desde então tivemos muitos outros interessantes com a ajuda de artistas como Lucindo Lima e Vasco Barioni, que até hoje nos deixaram riquezas que usamos e reaproveitamos todos os anos”, conta Zé do Nino, que já foi festeiro e desde criança participa ativamente dos preparativos da festa.
A CNBB – Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – instituiu o “Ano Nacional Mariano”, que teve início em 12 de outubro de 2016 e se encerrará em 12 de outubro deste ano. Muitas são as celebrações e as atividades em vista desse Jubileu e toda a Igreja no Brasil está se mobilizando para essa grandiosa festa. E para viver ainda mais intensamente este “Ano Nacional Mariano”, os Festeiros de Agosto 2017 adotaram este ano tão especial como tema para as Festas em louvor aos Santos Padroeiros e como lema um trecho do Cântico de Maria – Magnificat: “O Senhor fez em mim maravilhas!” (Lc 1,49). “Dentro desta perspectiva, com muita fé e alegria, apresentamos o tema do Desfile da Entrada dos Carros de Lenha 2017: Homenagem aos 300 anos do Encontro da Imagem de Nossa Senhora e aos 360 anos da Fundação de São Roque” celebram os organizadores. O Padre Daniel Balzan explica um pouco da história que fará parte do desfile:
1º Carro: O Encontro da Imagem de Nossa Senhora – Tudo começou quando os pescadores João Alves, Felipe Pedroso e Domingos Garcia foram encarregados de conseguir peixes para o banquete que seria oferecido ao Governador da Província. Após inúmeras tentativas de pesca mal sucedidas, já desanimados, rezaram para Nossa Senhora pedindo o seu auxílio. Mais uma vez, os pescadores lançaram as redes e tiraram das águas barrentas do Rio Paraíba uma imagem de Nossa Senhora, quebrada em dois pedaços: primeiro o corpo e, em seguida, rio abaixo, a cabeça. Estes três pescadores, após encontrarem a imagem da Santa, puderam vivenciar a ação da Mãe de Deus: lançaram as redes novamente e encheram-nas com uma quantidade abundante de peixes! Acontecia ali o primeiro milagre, sob a intercessão de Nossa Senhora, que ficou conhecida pelo título “Aparecida”.
2º Carro: Igreja doméstica – Capela Primitiva – Domingos Garcia acolheu a imagem em sua casa, uniu as duas partes com cera e colocou-a em um pequeno oratório a fim de agradecer a Nossa Senhora o milagre dos peixes. A partir da fé simples destes três pescadores, nasceu ali uma devoção! Estes homens, já iniciados na fé, tornaram-se discípulos e missionários, anunciando a alegria do encontro da Santa e reunindo os moradores da região para rezarem o terço e cantarem a ladainha. Não imaginavam que este pequeno gesto fosse se tornar um ato de fé de porte nacional.
3º Carro: Primeiro Santuário – “Basílica Velha” – O gesto dos pescadores foi uma semente lançada em terra boa: a devoção particular foi criando uma família em torno de Maria. A fé e as demonstrações de afeto a Mãe Aparecida se estenderam para além da região onde ela foi encontrada. A devoção particular gerou na família uma devoção comunitária, e aos poucos, paroquial, chamando a atenção do Pároco e dos paroquianos de Guaratinguetá. A expansão da devoção a Nossa Senhora “Aparecida” das águas solicitou das autoridades diocesanas da época uma casa maior, um templo maior para acolher melhor os devotos! Em 1888, foi inaugurada a Matriz Basílica, hoje denominada “Basílica Velha”. No ano de 1893, a Matriz Basílica recebeu o título de Santuário. Uma imagem simples e quebrada transformou a fé do povo brasileiro, de modo que a Santa Aparecida recebeu o título de Padroeira do Brasil.
4º Carro: Basílica Nova – A semente que caiu em terra boa brotou, tornou-se uma árvore frondosa e hoje continua crescendo. Foi então construído o Santuário atual. Tudo é graça e manifestação da presença de Deus no coração das pessoas. As obras sacras que ornam o Santuário foram entregues a Claudio Pastro, um dos artistas plásticos mais renomados e especialistas em arte sacra. O centro do Santuário é Jesus crucificado. Tudo no Santuário fala de Jesus e toda a catequese aí exposta nas paredes têm a finalidade de atender o pedido de Maria: “Fazei tudo o que Ele vos disser” (Jo 2,5). Todas as portas do Santuário convergem para o altar principal. Tudo em nossa vida tem que ter Cristo como centro. Maria nos quer assim: amigos de Jesus!
Um ponto bastante visitado na Basílica é a imagem da Mãe de Jesus no percurso denominado Painel das Mulheres. Nota-se, ao redor da Santa, as palavras “O Espírito e a Esposa dizem: Amém! Vem, Senhor Jesus!”. Trata-se das últimas palavras relatadas no livro do Apocalipse. Maria é símbolo da Igreja. Ela nos ensina como sermos discípulos missionários do Filho. Em outubro de 1983, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil declarou, oficialmente, a Basílica de Aparecida como Santuário Nacional, que é um dos maiores Santuários Marianos do mundo! Vá à casa de Maria! A Mãe te espera!
5º Carro: São Roque – 360 anos de Fundação – Com o brasão oficial da nossa querida cidade, confeccionado por Vasco Barioni, “Mea Paulista Gens” – “Minha Gente Paulista”, comemoramos o aniversário de 360 anos da Fundação de São Roque. Nossos festeirinhos, em traje de gala, estão no grande Baile de Aniversário da cidade. Estas pequenas crianças representam o futuro de São Roque, os futuros Festeiros das Festas de Agosto! São as sementes que estão sendo lançadas, bem cuidadas, certamente, darão fruto no tempo oportuno. Por isso, agradecemos os pais que sabem tão gentilmente cuidar da própria família!
Calendário religioso
O Calendário Religioso termina como de costume no dia 16. De 5 a 13 de agosto acontece a Novena Diária, no dia 15, às 10 horas, será celebrada a missa de Nossa Senhora da Assunção e às 17 horas haverá a procissão. O encerramento do Calendário Religioso na quarta-feira será marcado com a tradição da Alvorada, Missa Campal, confecção dos tapetes de rua feitos com serragem, flores e pinturas, e Procissão de São Roque pelas ruas centrais da cidade, às 17 horas.
Trânsito
Neste domingo, durante o dia do desfile dos carros de lenha, das 9h às 15h ficarão interditadas a avenida Tiradentes, as ruas Rui Barbosa, Pedro Conti, Marechal Deodoro até a Praça da Matriz, Sete de Setembro e somente ficarão liberados os acessos às avenidas Antonino Dias Bastos, Três de Maio, John Kennedy e avenida Aracaí e as ruas Sotero de Souza, Santa Cruz e São Paulo.
Segurança
Visando a segurança de todos os participantes será realizada uma ação policial durante o desfile juntamente ao Policiamento Militar Rodoviário onde será efetuado o teste do bafômetro nos condutores dos veículos (tratores) com fiscalização da CNH dos mesmos; Não será permitido o transporte de pessoas no compartimento de carga e nas partes externas dos veículos.

0 comentários:

Postar um comentário