Médicos retiram tampa de caneta que estava há 20 anos dentro do pulmão de um paciente, na China

15:44 |

Bizarro

31/05/2017




Um homem chinês, de Huaihua, na província de Hunan, identificado apenas como Wang, viveu quase 20 anos com uma tampa de caneta de plástico alojada em um de seus pulmões.

Ele teria inalado o objeto quando ainda era criança, e, aparentemente, acabou se esquecendo disso. O chinês foi levado às pressas ao hospital após tossir sangue. Wang começou a sofrer crises de tosse crônica na década de 1990, quando tinha cerca de seis ou sete anos, mas nunca imaginou que a causa poderia ser a tampa de caneta.

Veja também 


“Sempre tossi e tive infecções pulmonares, esta foi a primeira vez que procurei um hospital grande, mas só porque comecei a expelir sangue”, disse ele. Os médicos, por outro lado, ficaram perplexos ao descobrirem que ele havia vivido quase 20 anos com o objeto alojado no pulmão. Por meio de varreduras, Dr. Zhou Kangren e sua equipe encontraram um objeto estranho obstruindo a via aérea do paciente, que estava contribuindo para sua dificuldade em respirar.

Curtiu? Siga o PORTAL DO ZACARIAS no Facebook e no Twitter. 
  
Fotos: Reprodução

Após uma endoscopia, a tampa de caneta, parcialmente dissolvida, foi removida do pulmão. Wang só se lembrou de tê-la inalado acidentalmente quando viu o objeto nas mãos do médico. Seus sintomas foram aliviados após a cirurgia, e ele deve ser liberado do hospital nos próximos dias.

Mirror / Jornal Ciência

0 comentários:

Postar um comentário