São Roque: Bandidos explodem caixas eletrônicos e trocam tiros com a polícia

14:45 |






















Bandidos fortemente armados explodiram, por volta das 02h35 da manhã desta terça-feira(23), os caixas eletrônicos do Banco Santander localizados no interior da Prefeitura da Estância Turística de São Roque.
Segundo testemunhas, os bandidos chegaram em vários carros, armados com fuzis, metralhadoras e pistolas, renderam os dois vigias que estavam na guarita da Prefeitura e entraram no banco.
Com a explosão dos caixas, policiais civis que estavam de campana na região, ouviram o barulho e se dirigiram até o local, onde houve confronto e intensa troca de tiros, que terminou com a morte de três pessoas.
A agência ficou totalmente destruída.
A troca de tiros
A Polícia Civil tinha informações sobre uma quadrilha de roubadores que agiriam na região de São Roque motivo pelo qual montaram uma operação visando localizar e prender esses indivíduos.
Para isso, os policiais se posicionaram em grupos, sendo que um deles permaneceu às margens  a rodovia Raposo Tavares antes da cidade de São Roque, no sentido interior. Outra equipe se posicionou após a cidade de São Roque e um terceiro grupo de policiais ficou no centro da cidade, com o objetivo de identificar eventuais veículos usados pelos criminosos cujas características já eram conhecidas.
Quando os policiais ouviram uma explosão, irradiaram para que todas as viaturas se deslocassem até o local, afim de intervir na ação criminosa que estava em andamento.
Os policiais que se encontravam na Rodovia Raposo Tavares seguiram até a Rua São Paulo (rua dos fatos) quando se depararam com um veiculo Ford Fiesta e um veiculo Toyota Corolla, os quais passaram atirando nas equipes de policiais que já estavam pelo local. Nesse momento, os bandidos cruzaram com os policiais do GER, que revidaram os tiros. Na troca de tiros os dois ocupantes do veiculo Ford Fiesta foram alvejados, vindo à óbito no local. Eles foram identificados como Deivid Ramos Levino e Emerson Willian Barbosa Silva, ambos de 27 anos.
No veículo foram apreendidas duas armas: Um revólver Taurus calibre .38 oxidado (produto de furto) com cinco munições deflagradas e uma pistola semi-automática GLOCK 17 calibre 9mm.
Os ocupantes do Toyota Corolla dispararam tiros de fuzil contra os policiais do GER, e houve revide. Como se tratava de veículo blindado os criminosos conseguiram fugir, abandonando o veículo nas imediações do km 54,5 da Rodovia Raposo Tavares e entrando em um matagal. No interior do veículo foram encontrados um carregador e diversas munições de fuzil, calibre 7.62 (FAL).
Ainda na Rua São Paulo, um veiculo Fiat Ducato brancose dirigiu em alta velocidade em direção ao bloqueio da via feito pelos policiais. Eles trocavam tiros com os criminosos que estavam na agência bancária. Mesmo com sinais luminosos das viaturas acionados e com ordem de parada, o motorista do veículo  não obedeceu. Os policiais efetuaram alguns disparos no motor da Ducato, porém, seu condutor acelerou e foi em direção aos policiais, atingindo
inclusive as viaturas Cobalt prata e Corsa prata que faziam o bloqueio para evitar a fuga dos bandidos.
O condutor do veículo acabou sendo atingido em meio à troca de tiros e veio à óbito. Ele foi identificado como Carlos Eduardo Lofredo, de 51 anos. Sua esposa contou à polícia que ele havia saído para trabalhar e não sabe o que ele estava fazendo ali.
Na troca de tiros, um dos policiais civis também foi atingido superficialmente na perna direita. Ele não corre risco de morte.
No momento do tiroteio, um veículo GM Onix preto passou pelo local dos fatos e acabou sendo alvejado. O motorista nada sofreu.

















































Suspeitos detidos
Dois indivíduos foram abordados próximo ao local dos fatos. Eles conduziam as motos Honda Hornet CB600 preta e Honda CBR600 vermelha. Ao checar os documentos, a polícia verificou que ambas estavam em nome de um dos bandidos mortos, Deivid Ramos Levino. Os dois foram levados ao DP de São Roque e tiveram os celulares apreendidos para investigação.

Um levantamento do banco apurou que foi subtraída a quantia de R$ 34.920,00 (Trinta e quatro mil, novecentos e vinte reais).

O caso foi registrado na Delegacia de Polícia de São Roque, no boletim de ocorrência de nº1644/2017 de natureza Furto qualificado (art. 155), Homicídio qualificado (art. 121), e Associação Criminosa (art. 288). A equipe de perícia técnica de Sorocaba esteve no local. Toda a ocorrência será encaminhada à 2ª Delegacia do Patrimônio do DEIC, em São Paulo, para continuidade das diligências.
Atenderam a ocorrência os policiais da 2ª Delegacia do Patrimônio do DEIC, policiais civis do GER, da Seccional e da DIG de Sorocaba e da Delegacia de Polícia de São Roque, além do apoio do SAT - helicóptero Pelicano da Polícia Civil, num total de cerca de 45 policiais civis, além da Polícia Militar.


0 comentários:

Postar um comentário