Excesso de velocidade é um dos principais fatores de risco no trânsito

11:26 |






A campanha educativa #FocaNoTrânsito do Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran.SP), promovida em parceria com o Movimento Paulista de Segurança no Trânsito, entra na segunda semana e alerta: o excesso de velocidade está entre os principais fatores de risco no trânsito.
A iniciativa faz parte do Maio Amarelo, cor que remete à atenção e, por isso, foi adotada internacionalmente para representar o mês voltado à segurança no trânsito. De acordo com relatório de 2015 da Organização Mundial da Saúde (OMS), 1,25 milhão de pessoas morrem anualmente por causa de acidentes viários.
Levantamento do Infosiga SP, banco de dados do Movimento Paulista, indica que 94% dos acidentes com mortes são causados por falha humana, como imprudência e distração. Conduzir veículo em velocidade inadequada ou excessiva é uma atitude imprudente porque aumenta os riscos de acidentes. A gravidade dos danos ocasionados também está relacionada à velocidade em que se trafega.
A OMS estima que um aumento de 5% na velocidade média amplia em cerca de 10% os acidentes envolvendo lesões e de 20% a 30% as colisões fatais. Segundo a organização, o risco de um pedestre adulto morrer se atingido por um carro a menos de 50 km/h é de 20%. Porém, a chance de letalidade sobe para 60% se a pessoa for atropelada a 80 Km/h.
A velocidade excessiva também interfere no tempo de parada do veículo, o que pode ser decisivo para se envolver ou não em um acidente. Quanto maior for a velocidade, maior será a distância percorrida pelo veículo até que o motorista tenha uma reação ao se deparar com um incidente na via, como a freada repentina de um veículo à frente, uma colisão entre outros carros, a passagem repentina de um pedestre ou mesmo a de um animal.
“O motorista deve manter a distância do veículo à frente e transitar em velocidade adequada. É importante trafegar não só conforme o limite máximo indicado pela sinalização, mas também de acordo com as condições da via. O trânsito é imprevisível e o condutor precisa ter tempo e espaço suficientes para reagir em situações adversas”, ressalta Maxwell Vieira, diretor-presidente do Detran.SP.
O excesso de velocidade está entre as infrações mais cometidas pelos motoristas. Só na capital paulista, o Departamento de Operação do Sistema Viário (DSV), da Prefeitura de São Paulo, aplicou 1.418.853 multas por esse tipo de infração em 2016, 35% a mais do que a quantidade aplicada em 2015, que foi de 1.048.979.
Campanha #FocaNoTrânsito
Como o trânsito exige 100% de atenção, não por acaso o mascote da campanha do Detran.SP com o Movimento Paulista de Segurança no Trânsito é uma foca. Porque quem #FocaNoTrânsito vai em segurança. A ação, desenvolvida em diversas cidades do Estado, conta com imagens do bicho em várias situações no tráfego de ruas e avenidas. Além disso, ”homens-foca” circulam por vários espaços públicos e privados.
“O objetivo da campanha é, de forma bem-humorada, convidar os cidadãos a adotar uma postura mais segura para reduzirmos o número de acidentes e mortes. O trânsito não é feito de veículos e sim de vidas, que viram estatísticas na maioria das vezes por falhas humanas”, alerta Maxwell.
“O ser humano não deve ser o problema, mas a solução. Juntos, podemos tornar nossas ruas e estradas mais humanas e seguras”, diz Silvia Lisboa, coordenadora do Movimento Paulista de Segurança no Trânsito.
Essas falhas podem, na maior parte das vezes, ser corrigidas com atitudes muito simples: usar sempre o cinto de segurança, inclusive no banco de trás; nunca, mas nunca mesmo, dirigir depois de beber; respeitar os limites de velocidade e esquecer o celular enquanto você estiver ao volante ou atravessando a rua. Por semana, cada um desses temas será trabalhado —na primeira semana foi a vez do cinto. As ações estarão reunidas no site www.focanotransito.com.br.
Acompanhem a campanha pelas redes sociais do Detran.SP:
https://www.facebook.com/detransp

https://www.instagram.com/focanotransito/

0 comentários:

Postar um comentário