Em visita ao Instituto Baccarelli, na Vila Heliópolis, em São Paulo, o prefeito da cidade, João Doria, comentou as ações na Cracolândia e que são alvos de críticas dos defensores de direitos humanos.
Sobre a Cracolândia, Doria disse que, em virtude da presença de traficantes e de forte armamento, a ação da Secretaria de Segurança Pública com as polícias foi deflagrada antes da conclusão dos pontos do programa Redenção.
Doria rebateu ainda a informação dada pelo secretário estadual de Desenvolvimento Social, Floriano Pesaro, de que existem mais de 20 pontos de aglomeração de dependentes químicos na cidade após a ação na Cracolândia. Segundo o prefeito, são nove os pontos.
Confira as informações do repórter Tiago Muniz: