Advogado são-roquense é morto ao ter carro incendiado com ele no porta-malas

18:34 |



31/03/2017 13:17:49 - Atualizado em: 31/03/2017 16:54:26



AMPLIAR FOTO
Advogado tinha 66 anos, morava em São Roque e atuava em Barueri


AMPLIAR FOTO
O carro dele foi queimado com ele dentro no porta malas em Carapicuíba após ser sequestrado


O advogado são-roquense Dr. Wanderval Borges Jacinto, de 66 anos, morreu após sofrer uma tentativa de homicídio que ocorreu na madrugada desta quinta-feira, 30, em Carapicuíba.

O advogado que trabalhava em Barueri, foi sequestrado na noite da quarta-feira, 29, depois de sair de uma audiência no Fórum de Carapicuíba na Avenida Desembargador Doutor Eduardo Cunha de Abreu, região metropolitana de São Paulo.

Ele teria sido levado em seu automóvel Gol preto, por dois homens, sendo que outro carro branco, também acompanhava a ação.

Horas depois, na madrugada de quinta-feira, 30, por volta das 04h30, numa rua do bairro de Cidade Ariston em Carapicuíba, um casal avistou o carro pegando fogo. Eles viram os dois homens deixando o veículo Gol e entrando no carro branco.

Em seguida, viram o advogado saindo do porta-malas em chamas pedindo por ajuda e gritando sequestro no desespero.

As testemunhas ajudaram a apagar as chamas no corpo da vítima. Ele foi socorrido e levado para o Hospital das Clínicas de São Paulo.

Após ficar internado com 95% do corpo queimado, ele não resistiu e morreu na tarde desta quinta-feira, 30.

De acordo com a família, pouco antes do sequestro, na noite de quarta-feira, 29, o advogado chegou a ligar para sua esposa, porém a ligação caiu, e depois a mulher na tentativa de falar com o marido e estranhando o barulho de fundo da ligação, retornou, mas o aparelho deu desligado.

A família ainda não tem informações do que poderia ter ocorrido em nem suspeitas dos autores do crime. O motivo também segue desconhecido.

O celular dele não foi encontrado dentro do veículo, que ficou totalmente destruído.

A filha do advogado chegou a dizer que seu pai era muito reservado sobre o trabalho para poupar problemas aos familiares.

Os documentos de Wanderval também não foram localizados, apenas seu talão de cheques. 

O corpo da vítima foi levado para o IML Central de São Paulo.

No início da tarde desta sexta-feira, 31, o corpo foi liberado para ser encaminhado para o Velório Municipal de São Roque. A família realizou o enterro às 17h00 desta sexta-feira no Cemitério da Paz de São Roque.

Dr. Jacinto trabalhava na área criminal e por muitos anos atuou em Barueri, onde era muito popular. Conhecido pelo bom humor, participava das atividades sociais do mundo jurídico e chegou a jogar futebol no time do fórum da cidade.

Era casado e tinha três filhos.

A Polícia Civil abriu inquérito para investigar o caso e quer saber se o homicídio tem a ver com o seu trabalho.

Os programas Brasil Urgente da Band, com Datena e Cidade Alerta da Record, com Marcelo Rezende, estão acompanhando o caso nesta sexta-feira, 30, e vão exibir reportagens sobre o crime.

Fonte: da Redação

São Roque Notícias

0 comentários:

Postar um comentário