Novo modelo do ensino médio é adotado em vários países, lembra Pedro Chaves

15:30 |





Da Redação | 23/02/2017, 13h15 - ATUALIZADO EM 23/02/2017, 13h24
O modelo adotado pelo Brasil na reforma do ensino médio — base curricular comum com disciplinas obrigatórias e itinerários formativos, além de oferta de matérias conforme o interesse do aluno — é aplicado com sucesso por vários países há mais de 40 anos. O comentário foi feito em Plenário, nesta quinta-feira (23), pelo senador Pedro Chaves (PSC-MS), relator da medida provisória sobre a reforma que se transformou na Lei 13.415/2017.
O senador disse que no ensino médio da Finlândia, considerado modelo para a mundo, o aluno pode ir para o sistema vocacionado (ensino profissional, que prepara para uma carreira) ou para o sistema acadêmico, voltado para a universidade. Na Coreia do Sul, outro exemplo citado por Pedro Chaves, o estudante pode optar por frequentar cursos com diferentes ênfases.
Os Estados Unidos, segundo o senador, mantêm apenas três disciplinas obrigatórias: inglês, matemática e história. As demais, acrescentou, são de livre escolha do aluno.
— Então, a reforma do ensino médio feita no Brasil vai ser um passo importantíssimo em direção ao desenvolvimento do nosso país — concluiu.
Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

0 comentários:

Postar um comentário