Com apoio de Fundação Lemann e Google, NOVA ESCOLA publicará milhares de planos de aula gratuitos e alinhados à Base Nacional Comum

20:34 |


O projeto, anunciado nesta quarta (22), vai oferecer recursos pedagógicos de alta qualidade para ajudar os professores a garantir o aprendizado dos seus alunos

por: 
 
Laís Semis
22 de Março 2017 - 15:00


Jorge Paulo Lemann, criador da Fundação Lemann, mantenedora da Associação Nova Escola, e Fábio Coelho, presidente do Google Brasil, anunciam parceria das empresas para projeto que visa melhorar a Educação no Brasil (Foto: Laís Semis)
Ensinar bem é sinônimo de planejar bem. Uma boa aula, na qual o professor chega preparado para construir situações didáticas ricas e realizar intervenções que façam a turma avançar, gera uma aprendizagem efetiva e reflete no desempenho dos alunos. Foi com isso na cabeça que a Fundação Lemann, mantenedora da Associação Nova Escola, e o Google anunciaram, nesta quarta-feira (22/3), uma parceira que dará muito subsídio para o trabalho docente antes, durante e depois da aula: a produção de milhares de planos de aula estruturados e alinhados à Base Nacional Comum Curricular, documento que determinará os conhecimentos essenciais para todos os estudantes brasileiros. Tudo será disponibilizado gratuitamente.
"O mundo será muito melhor com a conectividade que o Google traz para ele. É uma honra estar associado a essa empresa em um projeto para melhorar a Educação no Brasil", disse Jorge Paulo Lemann, criador da Fundação Lemann, mantenedora da Associação Nova Escola. "Com esse parceria, poderemos contribuir para preparar os professores, de forma que eles tenham mais sucesso na sala de aula", complementou Fábio Coelho, presidente do Google Brasil.
O projeto será realizado por NOVA ESCOLA e, até 2019, qualquer professora ou professor brasileiro terá acesso a 6 mil planos de aula multimídia, de todas as disciplinas, da Educação Infantil ao 9º ano do Ensino Fundamental. O material trará estratégias claras de como ensinar os conteúdos previstos no currículo para estudantes em diferentes níveis de aprendizagem, dicas e orientações para o professor aplicar as atividades em sala de aula, além de vídeos e sugestões de exercícios e avaliação. A expectativa é de que, em dois anos e meio, o projeto colabore com o trabalho de milhões de educadores brasileiros.
Tudo será desenvolvido por professores experientes e conectados à realidade da sala de aula e revisado por especialistas nas disciplinas. Os educadores interessados em colaborar com o projeto poderão se inscrever nas chamadas públicas que acontecerão nos próximos meses. O trabalho será remunerado.
E quem não tem acesso fácil à internet na escola durante o planejamento pode ficar despreocupado. A plataforma que abrigará o material está sendo projetada para funcionar mesmo com baixa conectividade, tanto no computador quanto no celular.

O projeto será financiado por uma doação do Google. A ação é parte de um compromisso de dois anos da empresa para apoiar organizações sem fins lucrativos na qualificação da Educação no planeta. Além de NOVA ESCOLA, outras nove instituições ao redor do mundo foram selecionadas para o programa.  “Nosso objetivo é garantir que todo professor brasileiro tenha recursos excelentes para engajar seus alunos e garantir a aprendizagem deles”, afirma Leandro Beguoci, diretor editorial de NOVA ESCOLA. “Ao oferecer esses recursos, queremos contribuir para que cada educador tenha prazer em ensinar. E, ao ter essa satisfação, espero que ele desperte em cada aluno o prazer em aprender”.

0 comentários:

Postar um comentário