Mãe fazia sexo com o próprio filho de 12 anos porque 'ele estava doente'

19:28 |

Bizarro

17/01/2017



Foto: iStock
Após 30 anos, homem fala sobre o abuso sofrido na infância
Após 30 anos guardando o segredo, australiano decidiu falar sobre o período em que sofreu abuso sexual da própria mãe. O desabafo foi feito à pesquisadora Lucetta Thomas, da Universidade de Camberra, que trabalha em uma tese de PhD sobre o assunto.

Hamish, como foi identificado o homem que hoje tem 50 anos, disse que a primeira vez que a mãe fez sexo com ele foi com a desculpa de ajudá-lo a melhorar de uma doença. “Ela tinha uma cama grande e quando estava doente, ficava lá com ela. Um dia, tudo começou. Ela me tocou e aconteceu. Minha mãe se aproveitava do fato de eu estar entrando na puberdade”, contou à pesquisadora, que divulgou no site News.com.au, um dos principais da Austrália.

Segundo Lucetta, quando cresceu, o rapaz passou a perceber que havia sido abusado sexualmente. “Achava que estava gostando e crescendo com isso, mas não era”, disse. Durante o relato, ele diz que a mãe apresentava alguns problemas emocionais. “Era ótimo estar em casa quando ela estava de bom-humor e horrível quando ficava brava. Ela tentava me matar, me trancava na cozinha, fechava as janelas e ligava o gás”, lembra.

A pesquisadora afirma que essa foi uma das entrevistas mais complicadas que ela fez e que o abuso sexual sofrido pela mãe deixou marcas profundas em Hamish. “Passei a maior parte da minha vida tentando reprimir isso. É muito difícil dizer para alguém: ‘À propósito, minha mãe abusa de mim e eu fazia sexo com ela”, afirmou.

A questão com a mãe fez também com que ele perdesse a mulher e afundasse o próprio negócio. “Eu sinto pena por ela não conseguir ver que estava fazendo errado”, disse Hamish. A pesquisadora entrevistou outros 94 homens e quer dar voz a essas pessoas que sofreram abuso das próprias mães.

Metrópoles

0 comentários:

Postar um comentário