Estupro coletivo de menina de 11 anos mostra realidade chocante: DF tem 1 vítima por dia

19:52 |

Geral

16/01/2017




Foto: Shutterstock
Em Brasília, uma menina de 11 anos foi vítima de cinco homens
Mais um caso de estupro coletivo chocou o Brasil. Em Brasília, uma menina de 11 anos foi vítima de cinco homens - um maior de idade e quatro menores. O caso é apenas mais um exemplo da situação emergencial do País.

De acordo com apuração do jornal Correio Braziliense, uma criança é vítima de abuso sexual por dia somente no Distrito Federal. Em 2016, foram 392 registros, de acordo com dados da Secretaria de Segurança Pública. A maioria das vítimas são mulheres.

É sabido, no entanto, que a realidade é ainda mais cruel. Isto porque, assim como acontece nos estupros de mulheres maiores de idade, as denúncias de crime contra crianças e adolescentes também são subnotificadas. Ou seja, na realidade existem muitos outros casos.

Veja também!

O que aconteceu com a menina estuprada em Brasília?

abuso sexual 2

O crime aconteceu na terça-feira (10), quando uma menina de 11 anos foi até a casa de um dos envolvidos no caso e, no local, se deparou com cinco pessoas. Ela foi forçada a fazer sexo com três delas.

De acordo com informações do jornal Metrópoles, um deles é Wesley da Silva Dias, de 20 anos, e os outros dois são menores de idade de 17 anos. Os outros dois adolescentes presentes no local, de 13 e 15 anos, assistiram ao episódio.

Quem fez a denúncia foi a mãe da garota, que ao perceber que a filha não estava em casa no horário habitual, saiu para procurá-la e a encontrou desnorteada. Ao ouvir o relato sobre o que tinha acontecido, mãe e filha foram para a delegacia registrar o caso e, em seguida, foram encaminhadas ao IML (Instituto Médico Legal).

Os exames mostraram indícios de abusos sexuais e a criança recebeu a medicação adequada e acompanhamento psicológico. A vítima já está em casa e todos os envolvidos foram detidos.

Wesley, o único maior de idade, teve a prisão preventiva decretada e vai responder por crime de estupro de vulnerável e exploração sexual de menor. Um dos garotos de 17 anos foi autuado por atos infracionais análogos ao estupro de vulnerável, por injúria e por ter gravado cenas de sexo explícito ou pornográfico envolvendo criança ou adolescente. O outro, também de 17 anos, vai responder por estupro de vulnerável, enquanto os outros dois, de 13 e 15 anos, foram autuados por satisfação de lascívia mediante presença de criança ou adolescente.

Estupro coletivo contra menor de idade

violencia contra mulher estupro
Fotos: Shutterstock

Infelizmente, o caso da menina de Brasília não é uma exceção. Em 2016, ao menos outros quatro casos chocaram o Brasil – e eles certamente não foram os únicos.

Em maio, uma adolescente de 16 anos foi vítima de um estupro coletivo no Rio de Janeiro. Ela foi estuprada por vários homens e as imagens dos abusos foram divulgadas na internet.

No mesmo mês, no Piauí, uma jovem de 17 anos foi estuprada, espancada e arremessada de um penhasco por vários homens. As graves lesões e hemorragias não puderam ser contidas e a garota morreu.

Um mês depois, em junho, no Distrito Federal, uma menina de 13 anos também foi vítima. Ela foi dopada por três supostos amigos. Ainda em junho, uma menina de 13 anos foi estuprada por oito pessoas em Minas Gerais. As imagens, mais uma vez, foram publicadas na internet.

O recente caso do Distrito Federal e os outros exemplos que ganharam repercussão durante o ano de 2016 servem como uma grande prova de que a violência de gênero é uma questão para ser tratada com prioridade, urgência e muita atenção. E um dos caminhos para um combate mais eficiente é a conscientização de crianças e adolescentes.

Vix.com

0 comentários:

Postar um comentário